• Palato

Uva Tannat: a estrela dos vinhos uruguaios


O Uruguai é conhecido por seus bairros históricos, clima ameno e, claro, por suas vinícolas. Já há alguns anos que o país vem se destacando na produção e no consumo de vinhos pelo mundo, e essa é mais uma atração turística para quem vai fazer uma rota pelas vinícolas de Carmelo.


Os vinhedos estão localizados onde se encontram as melhores regiões para produção da bebida no mundo, inclusive lá se encontram os vinhedos de Mendoza, no Chile, da África do Sul e da Nova Zelândia, território que já demonstra ser ideal para produção de vinhos.



Além da localização privilegiada, o clima da região, com temperatura média de 18ºC, e a umidade mediterrânea, com verão quente e chuvoso, são características propícias para o cultivo das uvas Tannat, frutas trazidas de Madiran, no Sudoeste da França, por imigrantes bascos no século 19. Essa uva ocupa cerca de 44% da extensão dos vinhedos da região, sendo o carro-chefe quando o assunto é vinhos de qualidade.





O Castel Pujol Altos Tannat-Merlot é agradável, possui uma cor vermelho-rubi e aroma de ameixa com notas de especiarias. No paladar é equilibrado, suave e aveludado, ideal para acompanhar carnes vermelhas, carnes de caça e queijos curados.




Grande parte das vinícolas fica em áreas como Montevidéu, Canelones e Punta Del Este. Por isso, o enoturismo está praticamente em todos os roteiros de viagem para o Uruguai, regiões que são destinos de turistas, amantes de vinhos e curiosos, que querem saber um pouco mais sobre a história e sobre a região – considerada Patrimônio da Humanidade.